Blog Farmácia

26/05/2022

CFF quer certificação para evitar fraudes no Farmácia Popular

Após denúncias de uso de farmácias fantasma para cometer fraudes no Farmácia Popular, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) está pressionando o governo pela exigência de uma certificação digital para o setor. As informações são do Metrópoles.

A ferramenta exigiria uma chave de acesso aos sistemas, “vinculando a dispensação dos medicamentos à liberação pelo profissional responsável técnico pelas farmácias”, explica o CFF.

Os medicamentos seriam liberados, dessa forma, somente com a autorização do profissional responsável. Este, por sua vez, responderia civil e administrativamente pela operação.

Fraudes no Farmácia Popular

Farmácias fantasmas que só existem no papel estão sendo usadas em um golpe milionário que vem gerando fraudes na Farmácia Popular. O esquema de vendas fictícias usa até nomes de pacientes mortos para desviar dinheiro do governo federal. Relatório de auditoria da Controladoria Geral da União (CGU) aponta prejuízos de R$ 2,6 bilhões entre 2015 e 2020.

O ponto de partida da investigação são queixas de cidadãos que aparecem na lista de retirada de medicamentos sem nunca ter recebido os remédios. A descoberta foi possível graças ao ConecteSUS, ferramenta criada pelo governo para controlar o sistema de vacinação. Além do calendário de imunização, o aplicativo também mostra a lista de remédios supostamente liberados aos usuários.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico. Acesso em: 26/05/2022.

Compartilhe:


Voltar

 

Compartilhe no WhatsApp